Viajar de trem pela Itália: vantagens e desvantagens

28 de Abril de 2020

Nesse post irei contar como foi viajar de trem pela Itália na alta temporada e suas vantagens e desvantagens.

Sabemos que a Europa é famosa pela praticidade de poder viajar de trem entre países e dentro de um mesmo país. Ficamos bem surpresos com a qualidade desse meio de transporte na Itália e com sua praticidade: moramos por 3 meses no país conhecendo diferentes regiões sem pegar um avião sequer. 

Dica: usamos bastante o aplicativo Rome2Rio para ver as melhores formas de transporte pela Itália. Ele te dá o horário de todos os trens, com itinerário completo, quantas vezes você irá trocar de trem e até o número dos trens que precisará pegar!

homem olhando pela janela de trem
Trem na Itália

COMO FUNCIONA

Como comprar o bilhete de trem

A primeira coisa que você deve saber para viajar de trem pela Itália é: não é necessário comprar nenhuma passagem de trem com antecedência. Você não paga mais barato comprando online e não garante nenhuma poltrona reservada.

Não vimos nenhuma promoção antecipada de passagens durante nossa estadia pelo país e, em relação aos assentos, basta chegar alguns minutos de antecedência na estação e ficar esperto quando o trem chegar que você garante seu lugar. Em nenhuma das viagens que fizemos vimos alguém em pé, sem poder sentar. E lembre-se: estávamos na alta temporada!

A empresa mais famosa de trem e que a maioria das pessoas na Itália, incluindo locais, usam é a Trenitalia. A concorrente é a Italo, porém ela possui muito menos itinerários e linhas. Só usamos a Trenitalia e gostamos muito. 

estação de trem na itália
Estação de trem na Itália | Foto: Teming Kang, Unsplash

O processo de compra é bem simples. Você pode comprar o bilhete nas máquinas de autoatendimento ou na bilheteria. Não há diferença de preço, a única diferença é que algumas máquinas não aceitam dinheiro ou não tem troco para determinadas notas. 

Comprado o bilhete, é só procurar o número do seu trem nos painéis de itinerários espalhados pela estação para ver o binário (plataforma) que ele irá chegar, validar seu bilhete de trem, ir até o binário e aguardar. Em alguns momentos raros o binário pode mudar, então fique sempre de olho!

Importante: não entre no trem sem validar seu bilhete! Existem fiscais dentro do trem que te pedem para ver o bilhete durante a viagem, e se não estiver validado, você terá de pagar uma multa bem cara.

Como validar o bilhete de trem

Para validar seu bilhete, você precisa encontrar as várias maquininhas de validação espalhadas pelas estações. O processo de validação é bem simples: o bilhete possui umas setas em um dos lados indicando o lado correto para validar. Basta você inserir esse lado na máquina e aguardar um barulhinho de carimbo ou a máquina dar o ok da validação. Ao retirar seu bilhete, veja se foi carimbado um código e uma data.

Troca de trem

Em determinados trajetos, principalmente os mais distantes um do outro, você irá precisar trocar de trem no meio da viagem. É como se fosse uma conexão de vôo: você salta em determinada estação no meio do caminho e faz novamente o passo-a-passo que mencionei acima.

Olha no painel o número do trem e o binário que ele irá chegar, vai até ele e aguarda o trem. Se você tiver apenas um bilhete para toda a viagem, não é necessário validar novamente. Mas caso tenha outro bilhete para essa nova viagem, a validação é necessária.

Dica: o aplicativo do Rome2Rio foi ótimo para sabermos exatamente as estações onde era preciso trocar de trem, já que ele te fornece exatamente o número do trem. Outro aplicativo é o Google Maps, que te permite acompanhar em tempo real onde está localizado o trem.

VANTAGENS de andar de trem pela Itália

Visitar cidades próximas

Começamos nossa jornada na Itália pela Toscana. Ficamos hospedados na cidade de Livorno, que por coincidência é vizinha de Pisa, uma das cidades mais turísticas do país. Pudemos passar uma tarde por lá e conhecer a famosa Torre de Pisa pagando apenas 5,10€ de passagem ida e volta cada um (total de 10,20€). Pensando nos custos de conhecer uma cidade turística, pagamos muito barato! 

A vantagem de poder ficar hospedado numa cidade vizinha não-turística foi muito boa para nós, já que os preços de hospedagem em Pisa eram mais que o dobro do que pagamos em Livorno e basicamente só tem a Torre para se ver, a cidade é bem pequena.

Também visitamos Florença e Lucca de trem saindo de Livorno. Todas as experiências foram ótimas. 

Pisa e sua famosa torre inclinada

Liberdade com bagagens

Outra vantagem de viajar de trem pela Itália é a questão de bagagem: você pode levar quantas malas quiser e nenhuma taxa extra é cobrada. A única coisa que você precisa é ter onde colocá-las.

Nos passeios bate-volta, fomos somente com nossa mochila de equipamentos, mas quando trocamos de cidade e hospedagem, carregamos conosco:

  1. uma mala grande de 23kg
  2. uma mala pequena de 10kg
  3. três mochilas

Os trens geralmente possuem um compartimento acima dos assentos para pôr as malas, porém só conseguimos colocar a mala pequena e as mochilas. A mala grande não coube no compartimento e precisamos deixar ao nosso lado nas poltronas, o que não foi um problema.

Os trens da Trenitalia possuem assentos duplos ou quádruplos (dois pares de poltrona de frente um para o outro). Sempre sentamos nos quádruplos e deixamos a mala maior do nosso lado, como se ocupasse os dois outros assentos. Não tivemos dificuldade em nenhuma viagem nossa em relação a isso. 

Exemplos de assentos quádruplos

Banheiros

Das vezes em que usamos o banheiro em viagem, achamos tudo bem limpo e espaçoso. Inclusive, todos que usamos eram adaptados para portadores de necessidades especiais. E as cabines são unissex.

Desvantagens de andar de trem pela Itália

Alimentação

Os vagões mais simples e mais comuns, onde a maioria das pessoas viaja, não possuem serviços de alimentação, ou seja, não é servido nenhum tipo de comida ou bebida e nem possuem lugares para comprar (apenas nas estações). Portanto, para viagens mais longas ou em horários de almoço, lanche ou jantar, recomendamos que leve seu próprio lanche. Nós sempre preparávamos umas piadinas de sanduíche para a viagem e isso acabou sendo uma vantagem que nos permitia economizar.

Tempo de viagem

Não consideramos isso uma desvantagem, mas na falta de classificação melhor, colocamos aqui. Uma viagem de trem não é tão rápida como um avião. Existem trens mais rápidos, mas paga-se bem mais caro pelo serviço.

Para nós, uma viagem de trem é para ser apreciada, principalmente nas paisagens maravilhosas da Itália.

Últimos horários dos trens

Algumas cidades menores, como Assis, possuem um número mais limitado de chegadas e saídas de trem. Fomos visitar a cidade duas vezes e na primeira vez não sabíamos dessa informação, ou seja, perdemos um trem e ficamos umas três horas aguardando o próximo chegar.

Outra coisa que descobrimos lá foi que o último trem era às 21h no dia em que fomos. A maioria das cidades em que tínhamos ido possuíam trens a noite toda. Portanto, vale a pena sempre dar uma olhada nos horários de saída de cada cidade que for visitar para se programar com antecedência e não correr o risco de dormir na estação (se possível) ou precisar pagar uma hospedagem de última hora.

Estação de trem em Perugia e interior do trem para Roma


Para nós, viajar de trem pela Itália foi uma surpresa muito agradável. Caso você vá para a Itália, não deixe de explorar o país através do trem. Mesmo que você fique hospedado em um só lugar, vale muito a pena conhecer as cidades mais próximas e as não tão próximas de trem. Curta a paisagem e aproveite a viagem!

Se você tiver alguma dica extra, comenta aqui embaixo 🙂

viajar de trem pela itália
Escrito por:
Barbs
nesse post falamos de

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of